WhatsApp Image 2021-06-30 at 16.32.44.jpeg

CICLO DE PALESTRAS
HUME FILÓSOFO ENSAÍSTA

O Ciclo de Palestras “Hume Filósofo Ensaísta” é um evento de extensão que se apresenta como parte das atividades de um Projeto de Pesquisa em desenvolvimento na UENP, intitulado “Hume Filósofo Ensaísta”, bem como parte das atividades do Grupo de Estudos de mesmo título, formado em março de 2020, a partir deste projeto.

O evento contará com a presença de nove professores pesquisadores de outras instituições que, por sua vez, proferirão suas palestras em torno de alguns temas tratados por David Hume [1711-1776] em seus "Ensaios Morais, Políticos e Literários" [1741] — obra central de análise da pesquisa acima mencionada.

O público-alvo visa, sobretudo, aos alunos do curso de filosofia da UENP e de seus conferencistas convidados, porém, estende-se a toda a comunidade acadêmica da UENP e demais instituições de ensino, podendo, ainda, estender-se à comunidade externa em geral.


Objetiva-se, com este ciclo de palestras, promover instigantes debates sobre certas questões filosóficas discutidas por Hume, especialmente as morais, políticas e literárias, tal como o título da obra indica, e a partir das inúmeras perspectivas pelas quais se pode pensar a importância da filosofia de Hume e de seus Ensaios no cenário da História da Filosofia Moderna, assim como os impactos e desdobramentos que tais debates suscitam na contemporaneidade.

 
Hume Edimburgo Noturna_edited_edited.jpg

SOBRE HUME E SEUS ENSAIOS

David Hume [1711-1776] é considerado um dos espíritos mais luminosos do século XVIII e ocupa lugar de destaque entre os autores de língua inglesa, não somente como filósofo, mas também como ensaísta e historiador. Suas obras exploram uma ampla variedade de temas, que vão desde a epistemologia, a política, a moral e a estética, até a economia, a história e a metafísica. Dentre seus escritos filosóficos de maior envergadura encontra-se o Tratado da Natureza Humana [1739-1740], dividido em três partes: Do entendimento, Das paixões e Da moral — tal obra contém a exposição mais completa e detalhada de seu sistema filosófico, em aproximadamente 700 páginas. Mais tarde ele publicou, entre outros, dois textos mais concisos: a Investigação sobre o Entendimento Humano [1748] e a Investigação sobre os Princípios da Moral [1751], oferecendo, em ambas, exposições mais claras, breves e acessíveis sobre as principais teses do Tratado. Já os Ensaios Morais, Políticos e Literários [1741], obra que mais nos interessa aqui, apresentam, no estilo e na temática, o modelo criado por Montaigne em 1580 — e que inspirou textos de Francis Bacon, Alexander Pope, Samuel Johnson, Joseph Addison e muitos outros. Numa linguagem mais informal, ainda que culta e referida à République des Lettres, os Ensaios contêm textos curtos, fluentes e dirigidos ao leitor comum. Em “Sobre a escrita de ensaios”, Hume afirma ser este o gênero de escrita mais adequado à discussão da filosofia da vida comum, em oposição à filosofia abstrata. Ali ele diz considerar-se “uma espécie de representante ou embaixador dos domínios do saber nos domínios da conversação”, e que é seu dever promover “um diálogo fecundo entre esses dois Estados, que dependem inteiramente um do outro” (Essays, p. 535). Vale destacar a fusão entre estilo fluente e profundidade filosófica operada por Hume nesses Ensaios, assim como o intercâmbio entre os “homens de letras” e os “homens do mundo”. De acordo com Hume, seria um erro confinar a filosofia aos tratados e gabinetes das universidades, separando-a do mundo e das boas companhias. Tal aproximação entre filosofia e vida comum constitui-se, pois, numa das principais contribuições dos 49 ensaios reunidos nas também aproximadamente 700 páginas desta imponente obra. Dessa perspectiva, um ciclo de palestras em torno dos Ensaios se apresenta, aqui, como uma excelente ferramenta de articulação entre pesquisa, ensino e extensão, possibilitando a geração de produção científica de qualidade e o aprimoramento da formação dos acadêmicos inseridos na complexidade e diversidade do mundo atual.

 

PROGRAMAÇÃO

28/07/2021

17:00h às 19:00h

Maria Isabel Limongi (UFPR)

Título: O caráter político dos Ensaios Econômicos de Hume.

11/08/2021

17:00h às 19:00h

Franco Nero Soares (IFRS)

Título: A felicidade é para todos? Hume e os limites da razão na regulação do temperamento.

26/08/2021

17:00h às 19:00h

Andreh Sabino (IFRN)

Título: Cultura, polimento e comércio.

08/09/2021

17:00h às 19:00h

Stephanie Zahreddine (UFMG)

Título: As "ocorrências irregulares e extraordinárias" do mundo político segundo David Hume.

15/09/2021

17:00h às 19:00h

Marcos Balieiro (UFS)

Título: Considerações sobre a polidez em Hume.

13/10/2021

16:00h às 18:00h

Luiz Eva (UFABC)

Título: Locke, ensaio e ceticismo moderno: algumas considerações. 

10/11/2021 

17:00h às 19:00h

Jaimir Conte (UFSC)

Título: Sobre os ensaios póstumos de Hume: Da imortalidade da alma e Do Suicídio 

17/11/2021

17:00h às 19:00h

Flávio Willings (UFSM)

Título: O lugar das emoções na filosofia moral de Iris Murdoch.

24/11/2021

17:00h às 19:00h

Fernão de Oliveira Salles (UFSCAR)

Título: Comércio e civilização na filosofia de David Hume.

 

INSCRIÇÕES

As inscrições serão feitas por meio de formulário. A data limite para as inscrições em todo o ciclo será dia 28/07/2021. Ao final serão emitidos certificados de 20 horas para aqueles que fizerem a inscrição no evento completo. Haverá também emissão de certificados parciais de 2 horas para cada palestra. Os links das palestras serão enviados aos inscritos por e-mail.


obs: as vagas são limitadas. 

WhatsApp Image 2021-06-30 at 16.32_edited.jpg
 

ORGANIZAÇÃO 

COORDENAÇÃO

Marília Côrtes de Ferraz

COMISSÃO ORGANIZADORA

Marília Côrtes de Ferraz
Giovana Andrea da Silva 
Douglas Trindade de Paula

ARTE E DESIGN

Douglas Trindade de Paula

UENP - Universidade Estadual do Norte do Paraná

 CCHE - Centro de Ciências Humanas e da Educação

Colegiado do Curso de Filosofia

GEPFES - Grupo de Estudos e Pesquisa em Filosofia, Educação e Sociedade

Campus Jacarezinho